quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Conselheiros pedem autonomia e políticas públicas em dia de homenagem à categoria

Os conselheiros tutelares do Distrito Federal foram homenageados em solenidade nesta quarta-feira (26) no plenário da Casa. "Pela dedicação, vocês ultrapassam as prerrogativas e funções do cargo no trabalho de prevenção e cuidado com as crianças e adolescentes", disse a deputada Celina Leão (PDT), autora da iniciativa. Segundo a parlamentar, "como não há a figura do vereador no âmbito do DF, são os conselheiros as pessoas mais próximas da comunidade".

Ao agradecer a homenagem em nome dos colegas, a presidente da Associação dos Conselheiros Tutelares, Selma Aparecida dos Santos, defendeu a necessidade de mais autonomia para os conselhos: "Cada conselho deve ser um órgão autônomo e independente; os conselhos não podem esperar pela burocracia da administração".

A secretária-adjunta da Secretaria da Criança, Catarina Pereira Araújo, reconheceu a importância da autonomia para o trabalho dos conselheiros, cuja "atuação é fortemente comunitária na concretização dos direitos das crianças e adolescentes". É por isso que, segundo Catarina, a secretaria postula "uma visão humanizada para o trabalho dos conselheiros". Desses profissionais, 55% são mulheres; 44% estão na faixa etária entre 30 e 39 anos; 52% têm curso superior e 12% fez pós-graduação, de acordo com a secretária, para quem este perfil revela "pessoas qualificadas para a causa das crianças".

Regulamentação – Os participantes da solenidade destacaram a importância da proposta (PL 5.294/14), que regulamentou a função de conselheiro tutelar no DF, estipulando a criação do cargo e a jornada de trabalho de 40 horas semanais, entre outros pontos. Catarina Araújo destacou a atuação de Celina Leão no diálogo em busca de melhores condições de trabalho e ampliação dos direitos desses profissionais.

Em nome da categoria, o conselheiro Josué de Souza Loyola, disse que a regulamentação foi uma conquista, mas há outras que exigem mobilização. "Precisamos de políticas públicas para crianças e adolescentes a fim de não deixá-los à mercê do tráfico e da violência" salientou. Loyola sugeriu a destinação de um salário mínimo a adolescente envolvidos em projetos de menor aprendiz. "Não estamos reivindicando por nós, mas para as crianças e adolescentes", frisou.

Ao término da sessão, Celina Leão entregou aos conselheiros tutelares presentes na solenidade títulos de honra ao mérito pela notoriedade dos serviços prestados às crianças e aos adolescentes do DF.

Comunicação Social da CLDF

Celina Leão faz defesa oral pela reabertura do processo de revisão da licitação do transporte público, mas TCDF revisará apenas a taxa de retorno das empresas do setor

O Tribunal de Contas do Distrito Federal acatou parcialmente o pedido do Ministério Público (MPDF) de reexaminar todo o processo de licitação que definiu as empresas que atualmente controlam o sistema de transporte público do DF. Uma das representações foi feita no MPDF pela deputada Celina Leão (PDT), que questiona, há pelo menos dois anos, a lisura da licitação em questão.

Durante sua exposição oral, Celina Leão, defendeu a reabertura do processo de revisão da licitação do transporte público, mesmo antes da decisão da Justiça. Ela criticou todo o processo e a participação do advogado Sacha Reck, por prestar serviços para empresas que venceram a licitação, ao mesmo tempo em que era o responsável  por habilitar, ou  desabilitar as empresas que participaram do certame.

“Participei da CPI do Transporte de  Curitiba e acompanhei as fraudes cometidas lá, que envolvem  algumas das empresas que prestam serviço aqui no DF, só que lá essas empresas estão sendo punidas. É preciso investigar as denuncias que são gravíssimas e   vêm causando um alto déficit  aos cofres do DF, estimado por exemplo na Viação Pioneira em mais  R$ 80 milhões em decorrência do subsídio pago pelo GDF. Ainda com o agravante da superestimativa  de passageiros que foi feita, onde as empresas acabam recebendo do governo o subsídio de passageiros que não utilizam o transporte” , alertou a deputada.

Os conselheiros,  Manoel de Andrade e Renato Rainha foram os únicos favoráveis à revisão total do processo de licitação, para que todas as irregularidades constantes dos autos sejam investigadas pelo TCDF. Já o relator  da matéria, conselheiro Paiva Martins votou pela revisão parcial do processo e foi acompanhado pelo conselheiro Paulo Tadeu, ex-secretário de Governo da atual gestão e indicado pelo governador Agnelo Queiroz para o TCDF.  Diante do empate de votos o presidente do TCDF, conselheiro Inácio Magalhães Filho votou pelo provimento parcial do recurso.

Com a decisão, apenas a Taxa Interna de Retorno (TIR), que representa o lucro que terão as empresas sobre o número de passageiros, será revisada pelo TCDF. Deixando de fora questões importantes como a gravidade das denúncias contra o advogado Sacha Reck, que atuou na elaboração do edital ao mesmo tempo em que advogava para  empresas vencedoras da concorrência.

Celina Leão presidindo a audiência pública sobre a violência contra mulheres



#TVLEÃO #AVANÇABRASÍLIA 
Celina Leão debate violência contra a mulher com participação da juíza idealizadora do botão do pânico



A deputada Celina Leão (PDT) realizou, nesta terça-feira (25), no plenário da Câmara Legislativa uma reunião para discutir mecanismos de combate à violência contra a mulher, o debate contou com participação da juíza capixaba Hermínia Maria Silveira Azoury, idealizadora do "Botão do Pânico", tecnologia que permite a mulheres vítimas de agressão um contato imediato com a polícia em caso de ameaça. A parlamentar destacou os avanços trazidos pela Lei Maria da Penha, embora os números apontem que há muito a ser feito.

“Ainda vivemos em uma sociedade altamente machista temos 14,8 mil inquéritos relativos à lei Maria da Penha, um índice altíssimo de violência contra mulheres. Precisamos nos inconformar! Vivemos um momento de esperança de que as coisas mudem e de que a política seja verdadeiramente um instrumento social de melhora para as pessoas”, destacou a deputada.

A parlamentar quer trazer para o Distrito Federal o "Botão do Pânico", que é um aparelho, que se parece com um alarme usado em veículos e residências, foi desenvolvido nos Estados Unidos e é à prova d'água e de choques. O dispositivo é entregue pela Justiça às mulheres cujos agressores devem se manter afastados.

De acordo com a juíza Hermínia Maria Silveira Azoury , ao perceber a aproximação do agressor, a mulher aciona o botão e, instantaneamente, a central de polícia e a patrulha, que dispõe de um smartphone especialmente conectado, são acionados.

“A localização se dá por meio de GPS o que facilita o deslocamento, além disso, o aparelho transmite o som ambiente e a polícia pode acompanha os diálogos entre vítima e agressor”, explicou a magistrada. "A Lei Maria da Penha foi um avanço e prevê uma série de punições, mas o botão do pânico permite um atendimento imediato em caso de violação da lei", acrescentou.
Celina Leão presidindo a audiência pública sobre a violência contra mulheres

Sessão solene comemora o Dia do Evangélico


A Câmara Legislativa, por iniciativa da presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputada Celina Leão (PDT), realiza sessão solene nesta quinta-feira (27) às 19h no plenário da Casa, para celebrar o Dia do Evangélico, que é comemorado no dia 30 de novembro. 

Para Celina, a ocasião é uma oportunidade de homenagear a dedicação do trabalho social e espiritual desenvolvido pelas igrejas evangélicas, não só no DF, mas em âmbito mundial. 

“Só no DF temos mais de 1 milhão de evangélicos nos mais diversos templos e ministérios, que desenvolvem um importante papel na área social, com uma corrente de solidariedade e amor, que percorre inúmeros locais como hospitais, presídios e comunidades terapêuticas, exercendo um papel de relevância no resgate de vidas por meio do evangelho”, considera a deputada.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

PRESIDINDO A AUDIÊNCIA PUBLICA SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES



PRESIDINDO A AUDIÊNCIA PUBLICA SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES. MUITO OBRIGADA A TODOS PELA PRESENÇA E PELO FANTÁSTICO DEBATE SOBRE O TEMA, TEMOS QUE DAR UM BASTA A TODA E QUALQUER AGRESSÃO CONTRA MULHERES, CHEGA!!!








Sessão solene comemora o Dia do Conselheiro Tutelar


Participe!
Por iniciativa da deputada Celina Leão (PDT), a Câmara Legislativa realiza sessão solene em comemoração ao Dia do Conselheiro Tutelar, nesta quarta-feira (26), às 10h, no plenário da Casa.

“Queremos homenagear estes homens e mulheres que se dedicam às crianças e adolescentes em situação de risco, ou vulnerabilidade desenvolvendo um trabalho social de extrema importância. Uma categoria que merece nosso respeito e a devida valorização”, desta


Pesquisa mostra índices de desenvolvimento humano desiguais entre cidades

O levantamento faz parte do Atlas das Regiões Metropolitanas, uma ampliação dos dados do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), realizado pelo PNUD

O Distrito Federal ainda tem um longo caminho a percorrer para superar a desigualdade social na região. É o que demonstra o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), elaborado pela Fundação João Pinheiro, Ipea e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), divulgado nesta terça-feira (25/11). Foram considerados 23 municípios, que integram a Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride-DF).

O Plano Piloto, Lago Sul, Sudoeste, Noroeste, Águas Claras têm IDHM na faixa mais alta da classificação, entre 0,955 e 0,957. Por outro lado, a Estrutural ficou no último lugar da lista, perto do Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho 2, que empatam com o mesmo valor: 0,616.

O levantamento faz parte do Atlas das Regiões Metropolitanas, uma ampliação dos dados do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), realizado pelo PNUD. Para este documento, as entidades envolvidas criaram o conceito de Unidade de Desenvolvimento Humano (UDH), separando regiões com características homogêneas e população suficiente para desagregação estatística. Ou seja, cada cidade da Ride pode significar uma ou várias UDHs. O objetivo é mostrar as diferenças intramunicipais com base nos dados do Censo 2000 e 2010, que consideravam o DF como cidade e município, sem detalhar as variações internas.

Leia mais notícias em Cidades

Em 2000, o IDHM do DF era igual a 0,680, situando-se na faixa de Médio Desenvolvimento Humano. Em 2010, o número cresceu para 0,792, alcançando a faixa de Alto Desenvolvimento Humano. A região também apresentou um aumento nos três indicadores que compõe o IDHM: educação, longevidade e renda. Entre 2000 e 2010, o primeiro foi o que mais evoluiu, passando de 0,516 para 0,701.


Fonte: Correio Web

REUNIÃO COM OS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO ZOOLÓGICO DE BRASÍLIA.








Sessão Solene comemora o Dia do Músico


Por iniciativa da deputada Celina Leão (PDT), a Câmara Legislativa realiza, nesta segunda-feira (24) às 19h no plenário da Casa, sessão solene em homenagem ao Dia do Músico, que é comemorado em todo o Brasil no dia 22 de novembro. 

“A arte dos que se dedicam à música, seja com a voz, instrumentos ou compondo as canções que encantam e marcam é motivo de comemoração e reconhecimento”, destaca a deputada. 

O termo músico é referência a qualquer pessoa ligada diretamente à música, em caráter profissional ou amador, aos que exercem qualquer função no campo de música, como a de tocar um instrumento musical, cantar, escrever arranjos, compor, reger, ou dirigir um coral, orquestras e bandas.


De saída, Agnelo provoca caos nas finanças do DF

A deputada distrital Celina Leão (PDT), que faz oposição à gestão Agnelo e apoiou Rodrigo Rollemberg na eleição deste ano, critica o petista: "O que o governo fez foi uma irresponsabilidade. Tenho certeza que vai ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal", diz. Na opinião da deputada, o novo governador terá de negociar intensamente com o Tribunal de Contas do Distrito Federal para manter os serviços básicos funcionando.

CONFIRA:  
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/de-saida-agnelo-provoca-caos-nas-financas-do-df



Audiência Pública debate violência contra mulher e botão do pânico


Por iniciativa da deputada Celina Leão (PDT), a Câmara Legislativa realiza audiência pública para debater mecanismos de prevenção à violência contra a mulher, nesta terça-feira (25) às 9h no plenário da Casa.

“Precisamos voltar nosso olhar para construção de políticas públicas de proteção às mulheres vítimas de violência, assim como a implementação de mecanismos que a impeçam , como o botão do pânico”, avalia a deputada. “Os números são alarmantes, a Central de Atendimento à Mulher atingiu 532.711 registros de violência só no ano passado, totalizando quase 3,6 milhões de ligações desde que o serviço foi criado em 2005”, completa Celina.


sábado, 22 de novembro de 2014

Bom Dia!!



BOM DIA!!!
Nunca desista dos seus sonhos e nunca pare de caminhar e seguir em frente, mesmo que o caminhos seja longo, difícil e o sonho utópico e inalcançável. O importante e fundamental é nunca desistir da Fé, porque somente ela dará sentido ao caminho e só ela tem o poder de alcançar o inatingível.
Tenham todos um excelente dia, repleto de conquistas e felicidades.



quinta-feira, 20 de novembro de 2014

GDF QUER VENDER R$ 2 BILHÕES EM TÍTULOS DA DIVIDA PARA PAGAR CONTA

Texto foi enviado com urgência à Câmara e pode ser votado nesta semana. Projeto prevê uso dos ecursos para cobrir 'eventual déficit orçamentário'.
A deputada distrital Celina Leão (PDT), que faz oposição a Agnelo Queiroz, afirmou que vai consultar o governador eleito, Rodrigo Rollemberg, antes de votar. "Vamos submeter a decisão
ao novo governador eleito, que será responsável por administrar
isso em breve. O projeto está vendendo uma carteira de crédito de R$ 14 bilhões para conseguir R$ 1 bilhão ou algo assim a curto prazo", afirmou Celina. Segundo ela, a "herança maldita" das dívidas do governo atual já está confirmada, e a solução para estes débitos precisa ser debatida com calma.


20 de Novembro - Dia da Consciência Negra


Hoje é comemorado o Dia da Consciência Negra, mas não podemos nos esquecer que somos irmão, independente de raça, credo, opções ou escolhas e para lembrarmos disso, todo dia é dia.
''Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira.O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos.Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos.''
(Martin Luther King)

GDF QUER VENDER A DÍVIDA ATIVA A PREÇO DE BANANA PARA PAGAR O ROMBO NOS COFRES PÚBLICOS


Em primeiro lugar, gostaria de afirmar que considero absolutamente inaceitável esta Casa acolher, discutir e votar um Projeto dessa magnitude em regime de urgência como aqui proposto Governo. A matéria em pauta envolve cifras da ordem de R$ 16 bi , correspondentes a todo o estoque da Dívida Ativa do Distrito Federal. Temos aqui em mãos, portanto, uma matéria de alta complexidade e relevância financeira, que jamais poderia ser apreciada sem uma ampla e profunda discussão.


Em segundo lugar, eu destacaria que há questões de mérito que precisam ser melhor discutidas, para que não reste dúvidas de que o caminho que estamos aqui trilhando em relação à capitalização da Dívida Ativa é o melhor para o Estado.
Uma delas é a sistemática escolhida pelo Governo de criação de um Fundo (FEDAT) e transferência dos créditos da Dívida Ativa e parcelamentos para a composição de seu ativo permanente, sendo , em seguida , estes ativos vendidos no mercado de capitais. Seria esta a melhor alternativa? Seria este o caminho adotado por outras unidades da federação? Penso que esta questão por si só já mereceria o aprofundamento do debate.

Outro aspecto do PL a se destacar é a escolha da Instrução CVM 476 para nortear a operação de securitização sob exame. A priori, numa análise preliminar dessa Instrução Normativa, não pudemos concluir se os direitos creditórios oriundos de dividas ativas estariam compreendidos no conjunto de valores mobiliários passíveis de oferta pública . É, portanto, mais uma questão a ser discutida.
Além disso, penso que urgência e retorno financeiro são variáveis conflitantes. Nesse sentido, a proposição do Governo de tramitação do projeto em regime de urgência indica que ele também pretende realizar esta operação em caráter de urgência. E aí eu indago: atuando assim, de forma açodada, o Estado obteria junto ao mercado as melhores taxas de retorno? Tenho minhas dúvidas!

Além destas questões, eu destacaria uma outra , e neste caso mais com apreensão do que com dúvida , que é a inclusão no PL ( art 7º II,d) da possibilidade do Governo utilizar os recursos obtidos com a securitização da Dívida Ativa para cobertura de eventual déficit orçamentário. E a urgência com que o Governo propõe a apreciação dessa matéria agrava ainda mais minha apreensão. Estariam faltando recursos orçamentários para as despesas de pessoal?
Por fim, reitero minha posição de que o tema necessita de uma ampla discussão para que possamos ter toda a segurança de que o que estamos aqui aprovando é ,de fato, a melhor alternativa para o Estado.

Sendo assim, proponho que a matéria seja debatida em Audiência Pública, com a presença de representantes do próprio Governo, do meio acadêmico e do mercado de capitais, para que , numa discussão serena e transparente, possamos concluir pelo melhor caminho a ser seguido quanto à capitalização destes vultosos créditos e , sem dúvida, tão imperiosos para as finanças públicas do DF.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Celina Leão fala sobre eleição para administradores





Celina Leão fala sobre os problemas nas Administrações Regionais e sobre a eleição para administrador. Confira no vídeo!
Celina Leão fala sobre eleição para administradores

19 DE NOVEMBRO DIA DA BANDEIRA




''Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!''


Celina Leão defende que eleição para administradores deve ser debatida por distritais da nova legislatura





A deputada Celina Leão (PDT) pediu que a proposta de um substitutivo de quatro projetos que tramitam na Câmara Legislativa, sobre a eleição de administradores, seja discutida na próxima legislatura. A parlamentar considera a proposta "precipitada". "Esse é um assunto muito importante, a ser discutido, sobretudo, pelo novo governo, já que é uma bandeira dele e pela nova CLDF. Como privá-los disso?", questionou.
Celina Leão defende que eleição para administradores deve ser debatida por distritais da nova legislatura.

Celina Leão cobra matrícula para crianças de três anos na rede pública





Celina Leão cobra matrícula para crianças de três anos na rede pública

A deputada Celina Leão (PDT) protestou, na tarde desta terça-feira (18), contra a suspensão das matrículas de crianças de 3 anos para o “maternal 2” na rede pública de ensino. Segundo diretores das unidades de ensino, a medida foi tomada após reunião com a Secretaria de Educação, que agora nega a informação.

Para Celina o desencontro das informações deixa a população, que precisa deste serviço, em uma situação de confusão. “É necessário uma informação oficial. Fui procurada por um grupo de mães, inclusive que tem crianças especiais e que precisam sim deste atendimento, tem alunos que estavam na fila com perspectiva de vagas e foram surpreendidos com a informação. A postura do governo de não confirmar nem a orientação que deu para as escolas é muito ruim, por isso faço esse apelo em nome desse grupo de mães”, observou a deputada.
Celina Leão cobra matrículas para crianças de 3 anos na rede pública

Internautas pedem 'psiu' a 'gordofobia' após ataque de PM contra misses

Com dedo indicador nos lábios, mulheres pedem silêncio para o preconceito. Ação foi motivada depois que PM chamou misses plus size de 'leitoas'.

Internautas publicam fotos fazendo gesto de "psiu" contra o preconceito nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Inconformado com a atitude de um policial militar do Distrito Federal que usou sua página pessoal em uma rede social para disparar agressões e xingamentos contra as quatro misses que tiraram fotos de lingerie em frente ao Congresso Nacional na semana passada, um grupo de internautas aderiu a uma campanha online contra a gordofobia. Na manifestação virtual, mulheres, homens e até crianças publicam “selfies” com o dedo indicador nos lábios, pedindo silêncio para o preconceito. O gesto é o mesmo que as modelos fizeram quando foram fotografadas em Brasília.

Comentários postados por policial do Distrito Federal sobre manifestação de modelos plus size em Brasília (Foto: Vanusa Lopes/Arquivo Pessoal)

Os internautas tomaram a medida depois que o policial militar publicou textos chamando as misses de "saco de toucinho", "quarteto bacon", "leitoas" e "criaturas bizarras". A publicação do PM foi apagada pouco depois, mas centenas de usuários copiaram a imagem e divulgaram mensagens de repúdio pela própria rede.

As primeiras imagens pedindo silêncio contra o preconceito foram postadas na semana passada. Segundo a miss Plus Size de Rio Preto e Região, em São Paulo, Evelise Nascimento, a campanha partiu da vontade de diversas pessoas, entre amigos, familiares e até de desconhecidos, de demonstrar repúdio às palavras do policial e de pessoas preconceituosas. Ela afirma que ficou chocada e chegou a chorar quando leu a publicação do homem.

“Já sofri todo tipo de preconceito, mas as palavras que ele usou foram muito fortes, principalmente quando compara a gente a um saco de toucinho ou quando diz que mulheres gordas são anomalias”, diz. “Fiquei muito impressionada pelo modo como ele escreve. Se percebe que ele não é uma pessoa ignorante, sem cultura. Fiquei chocada em ver até onde vai o preconceito de uma pessoa.”

A juiza Ana Paula Damasceno ao lado da miss Plus Size DF, Janaína Graciele (Foto: Facebook/Reprodução)

Uma das primeiras a postar o autorretrato fazendo o símbolo de “psiu”, a juíza arbitral Ana Paula Damasceno, diz que desafiou dezenas de amigos a fazerem o mesmo. Segundo ela, mais de 4 mil pessoas haviam participado do ato até as 10h desta terça.

Ana Paula afirma que se entristece ao ser xingada pelos 40 kg adquiridos por conta de uma doença rara. “Li na matéria que o policial militar que fez os ataques tem uma doença degenerativa, muscular. Eu também tenho, mas nem por isso saio atirando calúnias ou difamando pessoas.”
Publicação feita nas redes sociais contra a
gordofobia (Foto: Facebook/Reprodução)
“O gordo não é gordo porque só come. Eu tomo corticóide e imunossupressores todos os dias, não posso fazer atividade física por conta da doença. A gente sempre tem que ter o cuidado antes de falar para não generalizar.”
Participante do grupo BSB Plus Size, que faz ações voltadas ao público "gordinho" na capital, a administradora Viviane Ferreira diz que recebe com frequência agressões de pessoas desconhecidas pela internet.
“Temos ouvido muito preconceito, muita discriminação, pelo simples fato de sermos gordas. São ofensas, calúnias, difamações, humilhações. Hoje acordei com uma mensagem às 5h da manhã de uma pessoa que eu nem conheço dizendo que eu não era tão linda quanto eu pregava, que eu deveria fechar minha boca e emagrecer porque só é gordo quem quer”, diz.
“Ninguém critica as mulheres peladas que correm peladas no sul [em Porto Alegre], porque elas são magras. Aliás, pelo contrário, as pessoas elogiam. Então eu realmente gostaria de entender o que leva as pessoas a terem ódio de quem elas nem conhecem, de quem nem se importam, simplesmente porque são gordas. Qual o motivo?”

Polícia vai apurar
Campanha nas redes sociais em protesto contra
xingamentos de PM (Foto: Facebook/Reprodução)
Nesta segunda-feira, a Polícia Militar afirmou ser contra qualquer manifestação preconceituosa e que apoia diversas iniciativas de combate ao preconceito. "A Corregedoria da PMDF apura se o perfil é realmente de um policial militar. Caso seja provado que a autoria é de um integrante da corporação, o fato será apurado de acordo com a lei", diz trecho.
G1 ligou para o 28º Batalhão, no Riacho Fundo, onde o policial é lotado, e foi informado de que o militar está de licença médica devido a uma doença muscular degenerativa. A reportagem deixou contato telefônico com o responsável e pediu que o PM entrasse em contato, mas não obteve retorno até a publicação deste texto.
O ato das misses foi realizado em protesto contra a gordofobia, depois que duas delas ouviram do recepcionista de um hotel da capital que não caberiam juntas em uma cama de casal, no início da semana passada.
Fonte: G1

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Presto essa singela homenagem a todos os conselheiros Tutelares do Distrito Federal


Presto essa singela homenagem a todos os conselheiros Tutelares do Distrito Federal. Reconhecendo e agradecendo de forma sincera e admirada o trabalho de quem está junto à população na proteção das nossas crianças e adolescentes. O conselheiro tutelar tem um papel fundamental na nossa sociedade muitas vezes, representa o amparo, a proteção, sendo uma autoridade junto às famílias, principalmente as mais carentes. Parabéns a todos vocês e o meu muito obrigada!